Objectivos de Marketing nas Mídias Sociais: Estratégia 9+1 para o Sucesso Estratégico

Social Media Marketing Goal – Damos-lhe uma visão gratuita do objectivo estratégico de estabelecer uma agência de marketing dos media sociais. Qual é exactamente o grande objectivo no marketing das redes sociais? O tema em torno das redes sociais é tão novo que quase não existe uma especialização bem fundamentada a longo prazo. Embora os gestores de redes sociais se tenham ajustado lentamente ao Facebook, o YouTube é um pouco compreendido, já existe novamente o Instagram e o TikTok já se encontra nos blocos iniciais. Além disso, existem também certas redes que servem os seus objectivos específicos, por exemplo, Twitter para relações públicas, LinkedIn para abordar clientes B2B e Wechat para o mercado asiático. Diferentes redes sociais trazem consigo os seus próprios desafios individuais. Não só as redes sociais individuais, mas também as diferentes bases de produtos, serviços, empresas e marcas.

Objectivos em marketing social: perguntas sobre questões

  • Quem envia as suas informações?
  • Quem deve ser contactado?
  • Quais são exactamente os objectivos da estratégia de marketing das redes sociais?

Como agência de comunicação social, concentramo-nos em dez objectivos, dependendo do cliente e do projecto, com diferentes elaborações e prioridades. Todos os objectivos estão interligados, mutuamente dependentes, promovem uns aos outros, mas podem também ter um efeito negativo uns sobre os outros. É por isso que é tão importante concentrar-se num conceito direccionado desde o início, ao criar o seu próprio canal de comunicação social. Vejamos os objectivos individuais em pormenor.

Aumentar o conhecimento da marca num grupo-alvo específico

A A&O para cada empresa, o foco absoluto, é aumentar a consciência da própria marca dentro de um grupo-alvo específico. Dependendo do grupo-alvo, a escolha das redes sociais é diferente. De um extremo, a empresa de moda com representantes mundiais e lojas em todas as grandes cidades, o grande público de massas desde crianças a idosos, a escolha da estratégia e das redes sociais difere do outro extremo, a grande corporação com um excelente modelo de negócio B2B, completamente sem negócios de clientes privados e grande atenção pública. Aqui, o trabalho centra-se em redes sociais específicas e relações públicas. Muito diferente da grande empresa de moda, que vive de publicações diárias, de visuais em constante mudança, de concursos, até aos eventos nas lojas locais. Marketing influente para um vasto público, eventos televisivos e a sua exploração para Instagram, YouTube, Facebook e muitos mais.

No entanto, em última análise, trata-se sempre de mais clientes, mais perspectivas, mais alcance.

Quanto mais se fala da sua própria marca, mais frequentemente se menciona, mais clientes recaem sobre a marca quando precisam dela. Portanto, uma das prioridades absolutas para as empresas que querem fazer marketing nas redes sociais é aumentar o seu próprio conhecimento da marca.

Estratégia para as Redes Sociais: Leia mais

Adquirir novos clientes e gerar ventiladores

Como é que se consegue o reconhecimento da marca nas redes sociais? Ao gerar fãs, ou seja, pessoas que o seguem, aumenta a atractividade do seu canal de comunicação social, da sua marca e, em última análise, promove a aquisição de novos clientes.

O termo social media marketing já contém o grande conceito de marketing. O próprio marketing lida com muitas disciplinas. Dos seus estudos, muitos gestores dos meios de comunicação social estão certamente ainda familiarizados com os termos comerciais clássicos em torno da política de produtos e preços, mas também com a publicidade. O marketing não se ocupa apenas de publicidade, mas também de aspectos psicológicos e económicos. Estes factores desempenham também um papel importante nas redes sociais.

A fim de gerar novos clientes, o objectivo principal deve ser o de gerar adeptos. Mesmo os primeiros 100 adeptos devem ser considerados muito valiosos pelas pequenas empresas. São os primeiros 100 defensores da marca que podem tornar a sua marca conhecida através de recomendação, mas também através da interacção. Quanto maior for a comunidade, mais pessoas irão falar sobre ela, mencionar a sua marca em posts ou mesmo fazer críticas positivas ou negativas. Quanto mais as pessoas falam da sua marca, mais importante é a sua percepção. Em última análise, é precisamente este aumento do seu próprio alcance que lhe trará os novos clientes que desejava no seu objectivo no início.

Interacção com os clientes / aumentar a lealdade dos clientes

O que torna as redes sociais tão fortes é o modelo de comunicação alterado. No passado, existiam estruturas rígidas, desde a agência PR até à produção final em revistas ou na TV. Hoje em dia, cada empresa pode tornar-se ela própria um radiodifusor e assim também assegurar a interacção diária com a sua própria audiência. Quanto mais frequentemente se percebe a própria marca, mais ela está ancorada na mente das pessoas. Já discutimos isto na parte sobre a aquisição de novos clientes. O passo seguinte é manter os nossos fãs e clientes recém-adquiridos. Trata-se também de convencer aqueles que ainda não se decidiram sobre o nosso produto ou serviço. A comunicação é o padrão mais elevado e o terceiro objectivo para o planeamento das redes sociais.

O que torna uma comunidade bem sucedida? Conversas, interacções, comentários, gostos, classificações, qualquer forma de comunicação interpessoal. Quanto mais presentes estamos, por exemplo, respondendo a comentários e perguntas, mais presentes estamos, mais envolvemos a comunidade através de inquéritos ou outros meios. Quanto mais os utilizadores se sentem levados a sério. Não importa se é o grande ídolo, o influenciador ou a grande marca, neste caso, você! Os utilizadores querem valor acrescentado e querem ser apreciados. Tenha isso em mente ao estabelecer os seus objectivos.

Para que novos tópicos possam ser desencadeados, eles precisam de novos conteúdos a toda a hora. Para encorajar a interacção, deve interagir diariamente com os seus fãs. A regularidade faz muita diferença. Por exemplo, o posto da manhã com inspiração para a roupa do dia-a-dia e, à noite, as características especiais para as férias até ao vestido de noite. Todos os dias há uma nova inspiração e todos os dias os fãs podem interagir uns com os outros.

+ AD: Do you know?

Aumento do volume de negócios

Depois de termos falado sobre os nossos objectivos de gerar fãs, ou de adquirir novos clientes, e interacção, ou seja, troca regular e manutenção no nosso canal de comunicação social, voltamo-nos agora para o argumento económico central do marketing das redes sociais, o aumento das vendas.

O objectivo de aumentar as vendas é perseguido por praticamente todas as empresas nos meios de comunicação social.

  • Como podemos aumentar as vendas na loja online?
  • Como podemos obter mais subscrições de boletins informativos?
  • Como podemos comercializar produtos digitais ainda melhor?
  • Como é que atraímos fãs para as nossas lojas locais?

Para optimizar as vendas, existe o caminho descrito de crescimento orgânico, mas também a possibilidade de publicidade. Os anúncios podem ser controlados com extrema precisão através de uma variedade de opções no Gestor de Publicidade. Um pequeno exemplo: para empresas imobiliárias, a publicidade no Facebook pode ser direccionada e colocada separadamente, mulheres com idades compreendidas entre 45 e 50, 50 e 55 anos, mas também homens. Estes grupos-alvo podem, por sua vez, ser divididos em diferentes grupos, alguns são orientados para o lazer, outros estão interessados em poupar dinheiro e investir. Diferentes pequenos anúncios são concebidos para todos os grupos-alvo, que são depois testados uns contra os outros num teste dividido. Os anúncios que geram o maior número de ofertas recebem mais orçamento.

Quer a venda orgânica ou a venda dirigida através de anúncios, o conteúdo em particular, isto é, o conteúdo fotográfico e vídeo mas também o texto ou a utilização de certos sistemas, desempenha um papel importante. Que linguagem visual é convincente e que linguagem visual traz os efeitos desejados? Não só para o nosso objectivo de aumentar as vendas, mas também para outros objectivos de marketing das redes sociais, tais como o recrutamento de pessoal.

Recrutamento nas redes sociais

Muitas empresas estão em crescimento e desesperadamente à procura de pessoal qualificado. Muitas empresas perdem-se nos portais de emprego clássicos para ofertas de emprego. Especialmente se não tiver 200 vagas directamente disponíveis como grandes empresas, mas talvez apenas três. Mas mesmo com 20 vagas, há razões pelas quais vale a pena mudar para o marketing das redes sociais para o recrutamento de pessoal, porque os anúncios de emprego são caros.

Um objectivo importante na sua estratégia de comunicação social deve ser o recrutamento de pessoal. Porque nas redes sociais não encontrará apenas pessoal mais velho e experiente, especialmente o público jovem está em casa aqui. Jovens motivados para a formação profissional, estágios na agência ou mesmo para um emprego permanente na empresa. As redes sociais são excelentes para encontrar pessoal.

Por um lado, pode utilizar a sua própria comunidade para recrutar pessoal. Muitas pessoas conhecem amigos que podem estar à procura de um emprego e recomendam-no como empresa. Isto pode não só trazer-lhe uma boa aplicação, mas talvez até um novo fã! Aqui pode ver como é poderoso construir a sua própria comunidade de comunicação social, não só para aumentar as vendas e ganhar novos clientes, mas também para recomendar a sua empresa a amigos, por exemplo, quando procura um emprego. Por outro lado, é claro que também se pode recorrer a anúncios, aqui investe um pouco de orçamento, mas em troca pode ir com extrema precisão a grupos-alvo. Por exemplo, se procura novos estagiários na área de Berlim, pode optimizar o anúncio exactamente para a área de Berlim, seleccionar jovens entre os 16 e 19 anos, pode mesmo ter em conta interesses, por exemplo, se eles vierem do sector imobiliário, mobiliário ou mesmo fabricantes de desporto e meios de comunicação social para empresas de moda. Desta forma pode encontrar pessoal novo ainda mais direccionado e mais barato.

Serviço e apoio para perguntas e sugestões

Na área da fidelização de clientes, o serviço e o apoio é, evidentemente, um A&O absoluto e, portanto, também um dos seus objectivos para a estratégia de marketing das redes sociais.

Redes sociais como o Facebook, YouTube e Instagram são ideais para interagir com o seu próprio grupo alvo. Independentemente de serem partes interessadas, novos clientes ou clientes regulares, todos eles podem informar-se sobre os produtos, telefonar para as notícias ou mesmo enviar perguntas 24 horas por dia.

A gestão comunitária deve, portanto, ser igualmente tida em conta no planeamento do pessoal. Não se trata apenas de publicar novos conteúdos, o serviço também desempenha um papel importante. Antes de os produtos serem devolvidos directamente ou antes de as compras não poderem ser efectuadas, os utilizadores podem informar-se a si próprios de forma independente e directa. Deve ter sempre um membro do pessoal para todas as perguntas, porque se as perguntas não forem respondidas, isto será notado por outros utilizadores e estes não irão interagir com o seu canal em primeiro lugar. Se outros utilizadores virem que está a responder a perguntas, também se sentirão encorajados a fazer uma pergunta se estiverem interessados no seu produto ou serviço, mas ainda não totalmente convencidos.

Como podem ver, todos os objectivos da nossa estratégia de comunicação social são interdependentes. Portanto, mantenha uma visão geral de todos os aspectos e, dependendo das suas capacidades internas, pondere em qual dos objectivos investe mais ou menos recursos humanos.

Estudos de mercado e sondagens de opinião: crowdsourcing

Aqueles que podem fornecer capacidades suficientes podem também utilizar a sua própria carteira de canais de comunicação social para pesquisa de mercado. Enquanto que no passado 1.000 pessoas tinham de ser chamadas por 20 empregados para obter uma imagem de uma certa opinião, hoje em dia é suficiente iniciar um inquérito no Instagram ou no Facebook. Se a própria comunidade for suficientemente grande, recebe-se feedback suficiente para desenvolver o próprio produto ou para optimizar novos produtos com antecedência.

Em termos de pesquisa de mercado, não só pode fazer perguntas para aguardar o feedback dos seus fãs, como também pode utilizar o conteúdo gerado pelo utilizador existente. Conteúdo gerado pelo utilizador significa que os utilizadores criaram o seu próprio conteúdo. Este conteúdo gerado pelo utilizador pode, por exemplo, consistir em comentários que foram publicados abaixo do seu último post. Nesses comentários, alguns utilizadores reagirão positivamente e outros poderão reagir negativamente. Pode apanhar estes aspectos negativos, bem como os aspectos positivos, claro, directa e imediatamente. Todas as redes sociais, tal como os motores de busca, também oferecem a possibilidade de classificação. A partir das classificações pode ler elogios mas também críticas, outro indicador para a opinião dos seus potenciais clientes. Além disso, existem naturalmente vários outros aspectos, por exemplo, a quantidade de interacção numa única fotografia, ou seja, a quantidade de gostos e comentários. Quanto mais frequentemente uma fotografia ou vídeo for interagido, melhor será recebido pela comunidade.

Mas a pesquisa de mercado não pára com a sua própria comunidade; evidentemente, os canais de comunicação social dos seus concorrentes são também acessíveis ao público. O que estão os seus concorrentes a fazer? Do que é que gostam os fãs dos seus concorrentes e o que é que talvez se possa incorporar no seu conceito? Estas e outras questões podem ser colocadas quando se analisam outros canais de comunicação social. Por sua vez, é possível extrair valiosos conhecimentos a partir disto, o que, em última análise, faz da pesquisa de mercado um dos grandes objectivos no marketing das redes sociais.

Influência na Web Social e RP

Há uma década atrás, havia um modelo claro de remetente-receptor. Poucos meios de comunicação tiveram um grande alcance e muitos tentaram colocar-se dentro destes meios. Qualquer forma de comunicação deve, evidentemente, ser adaptada em conformidade. Isto significa que as formas de informação têm de ser alteradas. Não foi possível uma comunicação imediata e directa da própria opinião ou do próprio conteúdo desejado. Não importa se é o tipo ou a quantidade. Através das transformações da Web 2.0 e do desenvolvimento das redes sociais que a acompanham, este modelo mudou fundamentalmente. Hoje em dia, qualquer pessoa pode alcançar uma audiência mundial gratuitamente e sem demora. Se colocar o conteúdo certo, rapidamente ganha atenção. A publicação já não requer um grande suporte, apenas uma plataforma que seja acessível a todos gratuitamente.

Há exemplos grosseiros, por exemplo, da política. O presidente dos EUA usa a rede social Twitter como seu canal. Enquanto representantes da imprensa de jornais e estações de televisão de renome têm de fazer fila com ele, ele partilha a sua opinião várias vezes por dia através do Twitter. Ele pode publicar directamente as suas palavras sem adulterações. Esta é uma completa mudança de paradigma. Basta pensar no fenómeno dos influenciadores. Jovens de 19 anos, 20 anos de idade que unem milhões de adeptos através do seu trabalho diligente. Sem uma grande rede, sem a ajuda da televisão ou de revistas. Um mundo completamente novo.

É exactamente isto que torna as redes sociais indispensáveis como ferramenta de relações públicas e o fluxo directo de informação um dos objectivos do seu conceito de redes sociais. E nem sempre se trata de grandes políticas mundiais, é possível enviar mensagens diárias sem estar limitado. Desde uma pequena oferta de poupança na sexta-feira até uma mudança na equipa. Qualquer tipo de informação pode ser enviada directa e imediatamente ao público.

+ AD: Do you know?

Observação do concurso

O que está a fazer o seu concurso? Em vez de enviar empregados para as lojas da concorrência como no filme de Hollywood, hoje em dia é suficiente dar uma vista de olhos aos canais de comunicação social da concorrência.

  • Onde é que você mesmo vê as novas tendências?
  • Que vídeos ou fotografias funcionam muito bem para eles? Descobriu alguma novidade, por exemplo, as compras no Facebook e Instagram?
  • Como se faz funcionar o YouTube?
  • Como se envia os utilizadores para a loja online?
  • O nosso concurso utiliza publicidade e, em caso afirmativo, como?

Tão aberto como está na sua estratégia com o seu público, o mesmo acontece com o seu concurso. É por isso que um dos grandes objectivos no marketing dos media sociais é estar sempre de olho na concorrência. Desta forma, pode melhorar constantemente a sua própria presença online, quer se trate das redes sociais ou do caminho para a loja online. Por conseguinte, inclua a monitorização da concorrência no seu conceito de meios de comunicação social.

Como sempre, todos os objectivos estão intimamente ligados, os dados dos estudos de mercado dentro da nossa comunidade, a informação que obtemos dos canais de comunicação social dos nossos concorrentes, tudo isto acaba por fluir para a optimização da nossa presença. Pense no nosso primeiro objectivo de marketing dos media sociais, o reconhecimento da marca. Para continuar a optimizar os nossos sucessos, devemos também estar sempre a trabalhar para melhorar a imagem da nossa marca. Aqui a nossa marca define, quanto mais precisa e compacta for a informação, mais sucesso a sua empresa terá com o marketing das redes sociais.

Optimização da imagem e imagens positivas

Depois de ter dominado com sucesso todos os objectivos, pode agora passar a uma optimização permanente da imagem. Desde a preparação gráfica das imagens da capa, à imagem do perfil e, claro, à publicação regular nos nossos canais de comunicação social, até processos mais complexos, tais como as já mencionadas optimizações de várias campanhas publicitárias, nas quais reproduzimos diferentes conteúdos mediáticos para diferentes grupos-alvo, a fim de, em última análise, encontrar os anúncios que trazem o maior aumento de vendas.

Para além da imagem visual, existe também, naturalmente, o conteúdo. Que mensagens estão no nosso texto e como estão estruturadas? Muitas vezes existem apenas duas ou três linhas, após as quais os nossos textos são interrompidos por um “leia mais” ou “leia mais”. Isto obriga os gestores dos meios de comunicação social a optimizar as descrições.

Do visual e do textual, claro, vai também para o nível emocional. Se apenas publicar conteúdos de vendas, o canal de comunicação social terá um mau desempenho. É por isso que precisamos de conteúdos que apelem ao lado emocional da nossa comunidade. Desde giros cães de escritório à diversão durante o intervalo do almoço. Dependendo da empresa, o conceito terá, naturalmente, um aspecto diferente, mas pode ver que também precisa de trazer o lado emocional e não apenas confiar no conteúdo publicitário.

Através desta imagem constantemente optimizada e positiva da sua empresa, pode conseguir muito na área da imagem. Desde o recrutamento de funcionários novos e motivados até à optimização das vendas.

Novo! Anúncios nativos: Recomendação em vez de “publicidade

Os anúncios nativos (também chamados anúncios nativos) referem-se a todos os formatos de publicidade paga que são discretamente rotulados como anúncios. A publicidade nativa é simplesmente publicidade que não se parece com publicidade. Os anúncios nativos oferecem pequenas desvantagens, mas principalmente vantagens. Já sabia? De acordo com um livro branco da AppNexus, o CTR da publicidade nativa é 8,8 vezes superior em média. De acordo com a Forbes, a intenção de compra aumenta 18% com anúncios nativos. Também medimos sempre um CTR mais elevado nos projectos dos nossos clientes. O que é que isto tem a ver? Personalização do conteúdo, narração de histórias e canais de comunicação mais discretos: marketing de referência. Porquê a Publicidade nativa? O que é publicidade nativa? O que é publicidade nativa?

  • Anúncios nativos

+ AD: Do you know?